Profissão DJ


O trabalho de um DJ não consiste apenas em escolher umas músicas, mas sim em captar as sensações de um grupo de pessoas e conduzi-las a um lugar especial.
A música é uma força muito potente e, do mesmo modo que um gênio do jazz, o DJ a utiliza para conduzir as emoções de seu público a um lugar melhor.
Um bom DJ é como um musico que improvisa; a única diferença é que em lugar de notas musicais ele se serve de canções.
Sabemos que um DJ é apenas mortal, mas quando muda nossa rotina com suas sagradas percussões quase nos atrevemos a pensar nele como um Deus e estamos dispostos a recompensá-lo adequadamente.


Ale Portillo



Um comentário:

  1. Palavras de um DJ .

    Nós tivemos uma cena forte num passado não tão distante. Hoje em dia estamos fracos. Quem ainda tem um bom destaque vem dessa época, vem de uma constante luta e hoje consegue colher os frutos que foram plantados.
    Agora quem vem estragando a cena, e é pra mim a explicação do que estamos passando hoje, são vários novos DJs, que são muito mais promoters do que artistas, tocam praticamente a mesma coisa, seguem muito as tendências e não têm quase nenhum background musical! Para bater no peito e dizer “eu toco House”, na minha opinião (que pode não ser a verdade absoluta, mas eu acredito, e os caras que me inspiraram também acreditam) o DJ tem que saber no mínimo da onde veio esse estilo, saber o que foi Paradise Garage, Loft, Muzic Box… Isso acaba com a cena e verdadeiros talentos que tem uma ótima técnica e não tem preguiça nenhuma de pesquisar toda influência do estilo que ele acredita, que deixa de lado o orgulho e vai prestigiar amigos DJs ou grandes nomes da cena nacional (Isso aí! Nós temos grandes nomes que lá fora atraem multidões e aqui eu já vi eles tocarem pra 150 pessoas), ficam completamente sem espaço…
    Ser DJ para mim sempre foi um estilo de vida, ir num Club e dançar, ouvir e prestar atenção no que está acontecendo na noite… Não basta ficar no computador vendo fotos ou comprando os últimos releases em sites que vendem mp3. Essa moda de não-DJs, de artistas, fotógrafos tocando está muito em evidência e atrapalhando um pouco, mas não vejo como maior problema, como toda moda, tem data pra acabar!
    Mas claro que temos ainda grandes artistas, novos talentos, e ótimos clubs. Eu acredito que chegamos ao ápice do errado e muita gente já percebeu isso e estão trabalhando pela mudança. Inclusive donos de clubs que tem grande poder na cena. Daqui pra frente tem que melhorar!
    Acho que faltam pessoas, tanto DJs, promoters como empresários da noite que façam a coisa acontecer por amor, amor a música acima de tudo! Falta respeito. Sabe o maior motivo pelo qual eu resolvi me juntar com algumas pessoas e fazer minhas festas? DJ hoje tem que ser promoter, se não leva gente, não é convidado! Tudo bem, a cena está assim e não dá pra mudar ela tão facil, se DJ tem que promover, não tem problema, vamos fazer isso, mas os caras pagam um cachê ridículo! Fala serio né?! Vc discoteca, faz seu trabalho muito bem feito, leva uma galera que é seu público, ganha pouquíssimo e no final das contas um cara que não fez quase nada ganha uma bela grana? Melhor fazer tudo isso na sua festa! Com todo seu controle. Ganha-se mais e o resultado para seus convidados pode ser ainda melhor.
    Mas como falei, as coisas estão mudando, tá bem no começo da mudança, mas tá rolando.

    ResponderExcluir